Dia de Campo foi sucesso de público

Curso de Medicina Veterinária já se prepara para V edição

Mais de 500 estudantes e produtores rurais participaram do IV Dia de Campo no último sábado (25), no Hospital Veterinário Escola do Centro de Ensino Superior de Valença – CESVA/FAA. O evento, promovido pelo curso de Medicina Veterinária junto à Liga Acadêmica de Animais de Produção (LAAP), proporcionou aos produtores rurais da região e acadêmicos a oportunidade ampliar os conhecimentos sobre boas práticas rurais e estimular o desenvolvimento e aprimoramento do agronegócio.

O evento recebeu alunos de diferentes universidades do Rio e outros estados, entre elas, a UFRRJ, UFJF, UBM, UNIPAC, UNIFESO, Estácio de Sá, Unioeste, USS e Anhanguera. Contou, ainda, com a presença do ator e também produtor rural, Ângelo Antônio. Na abertura do evento, o diretor acadêmico José Rogério Neto agradeceu aos presentes, sobretudo aos professores do curso e membros da LAAP, que coordenaram a organização do evento. “Em sua quarta edição, o Dia de Campo mostrou que é uma referência na região Sul Fluminense e vem agregar conhecimento e desenvolvimento em nossa região”, ressaltou.

A novidade deste ano foi a palestra sobre a criação de búfalos apresentada pelo professor e doutor da UFMG, Eduardo Bastianetto. Outros temas foram abordados no ciclo de palestras como “Integração pecuária-floresta”, apresentado pelo coordenador executivo do projeto Conexão Mata Atlântica, Gilberto Pereira; “Plantas Tóxicas”, abordado pelo professor e doutor Luis Armando Brust; “A importância do touro na qualidade dos bezerros”, apresentado pelo veterinário e zootecnista, Pedro Afonso Moreira Alves e a professora mestre da Pesagro-Rio, Rosane Escatamburlo Lizieire. Já o tema “Aspecto Práticos da ordenha Higiênica do Leite” foi apresentado pela médica veterinária Fernanda Lima.

O evento contou a parceria da Emater e da Agropecuária Parapeúna, e patrocínio das empresas Cooperativa Boa Nova, Laticínio Grupiara, Açougue Landim e Sthill.

Segundo a presidente da Liga, Bruna Durço, esta ediçã superou as expectativas e reforça a importância do encontro para ampliar o conhecimento dos acadêmicos e produtores rurais da região. “Isso nos a certeza de que o próximo ano terá ainda mais sucesso de público. Amanhã já iniciamos os preparativos para o próximo Dia de Campo”, destaca.

A transformação começa aqui!

Medicina CESVA/FAA conquistou rara certificação

A Faculdade de Medicina do Centro de Ensino Superior de Valença – CESVA/FAA –passa por um dos melhores momentos desde seus 50 anos de existência e, nesta quarta-feira (22), ganhou o selo do Sistema de Acreditação de Escolas Médicas (Saeme). Dentre as 323 Escolas Médicas do país apenas 29 receberam a certificação. A acreditação reafirma a indicação do Ministério da Educação (MEC) de que o curso está entre os três melhores do país.

O selo foi recebido pelas mãos do Diretor Acadêmico José Rogério Moura de Almeida Neto; Diretor do curso, Kleiton Neves; e Diretor de Ensino, Rafael Moura de Almeida, no Conselho Federal de Medicina, em Brasília. Este é um marco para o curso de Medicina do CESVA/FAA que, dez anos após intervenção do Ministério da Educação, onde suspendeu cautelarmente a entrada de novos alunos, conta com o ingresso anual de 150 acadêmicos em um vestibular altamente concorrido.

Com um histórico de lutas e superações desde sua criação, o curso de Medicina, contado em 50 anos de história, projeta Valença por todo país, orgulhando alunos e egressos ao levarem por toda sua carreira o nome do melhor Centro de Ensino Superior do Brasil.

A transformação sempre fez parte da instituição, e é por isso que acreditam na capacidade de transformar a vida de seus alunos através da educação.

Pedagogia CESVA/FAA conquista programa federal

O curso de Pedagogia do Centro de Ensino Superior de Valença – CESVA/FAA – foi agraciado com a conquista do PIBID – Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – do Ministério da Educação (MEC), organizado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Foram inseridos 24 estudantes bolsistas e 6 estudantes voluntários dos períodos iniciais do curso de Pedagogia no cotidiano da Educação Básica das redes municipais parceiras do programa.

Os universitários farão parte de um processo de observação e ação das práticas pedagógicas nas escolas parceiras, elaborando oficinas e dinâmicas junto aos alunos das escolas, auxiliando na aquisição do conhecimento. Toda prática será devidamente embasada nas teorias estudadas.

O programa também contempla bolsas para os professores regentes, com formação em Pedagogia, das escolas contempladas, para atuarem como professores supervisores dos acadêmicos bolsistas, alinhando assim, o cotidiano da educação básica com as discussões teóricas da faculdade.

As cidades parceiras do PIBID/CESVA são Valença e Rio das Flores e as escolas contempladas foram: CIEP Luciano Gomes Ribeiro na cidade de Valença e a Escola Municipal Santa Tereza em Rio das Flores.

O PIBID terá a vigência de agosto de 2018 a dezembro de 2019.

Hospital Escola está vacinando gestantes, puérperas e crianças contra a Influenza

Está sendo realizada a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, o vírus da gripe. O Hospital Escola Luiz Gioseffi Jannuzzi – HELGJ – está realizando vacinação para gestantes e puérperas no Ambulatório de Obstetrícia, e as crianças de 6 meses à 8 anos podem ser vacinadas no Pronto Socorro Infantil.

É muito importante que estes grupos sejam vacinados contra a influenza, cuja campanha foi estendida até o dia 22 de junho, a fim de atingir o maior número possível de pessoas.

Assista ao recado que  Doutora Filomena Aste Silveira, responsável pelo setor de Obstetrícia do HELGJ, e a enfermeira Vanessa Nunes têm para você!

 

Doutoraço do Riso: alegria dos pacientes no Hospital Escola

Neste sábado (16) o Hospital Escola Luiz Gioseffi Jannuzzi recebeu o grupo Doutoraço do Riso, para alegrar o dia de crianças, jovens, adultos e idosos. Entre conversas, músicas e piadas, os palhaços dedicam-se em trazer momentos de descontração aos pacientes, com a finalidade de amenizar suas angústias e preocupações, bem como de seus familiares.

Em cada local que a equipe chega, é visível a satisfação e gratidão no rosto dos internos. O andar da Pediatria do Hospital Escola foi o primeiro a ser visitado pelo grupo, sempre muito bem recebido pelos pais e, principalmente, pelas crianças.

Há dois anos o grupo volta-redondense realiza trabalho voluntário no Hospital visitando, mensalmente, todas as enfermarias. Realizam eventos de humanização em toda região, de asilos, hospitais a campanhas de arrecadações nas ruas.

O viés humanizador da equipe influencia pacientes e profissionais do Hospital, similares aos princípios de sociais e humanísticos do HELGJ, tornado um terreno fértil para a promoção da qualidade de vida aos pacientes.

 

FEV realiza mostra de trabalhos

O saguão do Bloco A do Campus I ficou movimentado na noite desta terça-feira (12). Além do Correio do Amor em comemoração ao Dia dos Namorados, o curso de Enfermagem realizou a mostra de trabalhos do 3º período da Disciplina de Embriologia Aplicada.

Sob a coordenação do professor Jorge Luiz Medeiros Júnior, os acadêmicos apresentaram banners e maquetes, explicando desde métodos de contracepção à formação de gêmeos siameses. Dando um show na mostra, os alunos Despertaram o interesse e a curiosidade de professores e colegas que passavam.

Direito Previdenciário: NPJ é exclusivo na região

Mais de 20 atendimentos públicos por mês na área, ajudando assim a Justiça Federal

 

Toda terça-feira é dia de Direito Previdenciário no Centro de Ensino Superior de Valença – CESVA/FAA. O Núcleo de Práticas Jurídicas do curso de Direito – NPJ – é exclusivo na região em atendimento público no ramo, e recebe, mensalmente, mais de 20 pessoas, de Valença, Rio das Flores, Vassouras, Barra do Piraí, Piraí, Mendes e Miguel Pereira. O atendimento acontece mediante agendamento, de 9h às 12h no Núcleo, localizado no Campus I do CESVA/FAA.

O Direito Previdenciário é um ramo do Direito Público que trata da seguridade social, pautada na necessidade social. Através do convênio entre a instituição e a Justiça Federal, há quatro anos presta serviço de atendimento à população para casos de benefício previdenciário, ações indenizatórias, ações de imóveis, reintegração, financiamentos, questões contra a união, revisão de benefícios, entre outros.

O professor do curso de Direito e orientador na área de Direito do Trabalho e Direito Previdenciário no NPJ, Luis Sergio Alves da Costa, conta com auxílio das alunas Liliane Brito, do 7º período, e Anelise Bilheri, do 6º período. “É uma área onde há facilidade em seguir carreira. O que não falta é trabalho”, destaca Liliane, que hoje atende diversos casos de Direito Previdenciário, e está otimista para seguir a área após conclusão da faculdade.

Ano de Jubileu é aberto com chave de ouro

CESVA/FAA celebra 50 anos de seus cursos em grande estilo

 

Maio foi um mês especial para o Centro de Ensino Superior de Valença – CESVA/FAA – quando os cursos de Direito, Medicina e Odontologia, referências no cenário nacional, comemoraram 50 anos de criação. Nos dias 03, 23 e 25, no Centro de Eventos do Campus I, aconteceram as solenidades, com direito à casa cheia e homenagem aos alunos das primeiras turmas.

O curso de Direito inaugurou as comemorações do Jubileu de Ouro no dia 03 de maio (quinta-feira) e recebeu ilustres presenças, como do ex-aluno e ex-professor, o Desembargador Doutor Celso Peres, e também do Professor Doutor Gustavo Teppedino, que palestrou sobre o tema “Normas Constitucionais e Relações Primárias”. O momento mais emocionante foi a homenagem aos alunos da primeira turma, que receberam diplomas simbólicos e foram chamados na abertura da cerimônia, com discurso do orador da turma, formada em 1972, Nélio Freire.

Abrindo o V Congresso das Ligas Acadêmicas – CLAM – no dia 23 de maio (quarta-feira) foi a vez do curso de Medicina comemorar os 50 anos de criação. A cerimônia contou com a participação de alunos e ex-alunos da FMV em uma emocionante homenagem com o discurso do aluno matrícula 001, Arnaldo Mazza, e dos membros da Associação de Ex-Alunos, Diney e Sylvia Loureiro.

Na sexta-feira (25) o curso de Odontologia celebrou seus 50 anos durante todo o dia no Centro de Eventos do Campus I, com três palestras de cirurgiões-dentistas renomados nacional e internacionalmente: Dr. Rafael Andreiolo, e dos ex-alunos da FOV, o Prof. João Carnio, da turma de 1982, e do professor Marcelo Ferraz, ex-aluno da turma de 1989. Teve a participação de grandes empresas do ramo da Odontologia que expuseram seus produtos. Fechando o dia, a solenidade do jubileu de ouro homenageou alunos, professores e colaboradores que fizeram parte das cinco décadas da FOV, com discurso do professor da primeira turma, Outair Bastazini.

 

Um pouco dos 50 anos

Em 1967, dois anos após a criação da Fundação Dom André Arcoverde, foi fundado o curso de Direito da FAA, único no ensino jurídico do interior do Sul Fluminense. Com o intuito de oferecer formação jurídica à população valenciana, iniciou as atividades em 1968 e, aberta a primeira turma, se instalou em salas do Colégio São José. Ao longo das cinco décadas, o curso de Direito obteve importantes classificações pelo Ministério da Educação – MEC – como o conceito A, hoje nota 5, pelo Ministério da Educação. Sempre muito bem avaliado pelo MEC, com notas que o colocam entre os melhores do estado e do país, tendo formado cerca de 5 mil bacharéis.

Medicina, hoje o melhor curso do estado do Rio de Janeiro e terceira melhor do país, passou por décadas de lutas e conquistas, a começar por sua criação, consequência da manifestação pública, realizada por jovens aprovados na Faculdade Nacional de Medicina, que funcionava no Prédio da Urca, e passou a funcionar na Ilha do Fundão. No período desta transição houve a redução do número de vagas. Os alunos, aprovados no vestibular, e não chamados, foram conhecidos como “Excedentes”. Deste grupo, iniciou-se um movimento reivindicando suas vagas na faculdade de Medicina. Entre idas e vindas à Brasília com tentativas de falar com o Presidente da época, o Marechal Costa e Silva e com sua esposa, Yolanda Barbosa Costa e Silva, tiveram contato com o presidente da Fundação Dom André Arcoverde na época, Luiz Gioseffi Jannuzzi, que expôs a ideia de criação da Faculdade de Medicina.

Os alunos foram à Valença para conhecer a cidade e conversar com o Presidente da instituição. Após conseguir uma reunião com o Ministro da Educação da época, Tarso Dutra, apresentaram o projeto de criação do curso e, no dia 03 de junho de 1968 foi efetuada a assinatura de parceria entre o Ministério da Educação e a Fundação Dom André Arcoverde para que fosse destinada verba para instalação da Faculdade de Medicina de Valença. O dia 31 de Agosto de 1968 é a data oficial de criação do curso, tendo como primeiro diretor o professor Pedro Batista Oliveira Neto. As atividades iniciaram nas dependências da Santa Casa da Misericórdia, e a primeira turma foi formada por cerca de quatrocentos jovens.

Já o curso de Odontologia é hoje o melhor do estado do Rio de Janeiro e, em seus 50 anos de história, através de suas clínicas e de seus egressos de graduação e pós-graduação, presta atendimento de qualidade à cidade de Valença e seu entorno.

Em 1962 os cirurgiões dentistas Pedro Iório, Alvanir Machado, Afrânio Furtado, Celso Ribeiro, Ernestino Bastos, Denizart de Paiva, Paulo José Jannuzzi e Raul Giesta tiveram a iniciativa de fundar a Associação Brasileira de Odontologia de Valença – ABO. Essa entidade de classe foi o embrião para a criação da atual Faculdade de Odontologia. A autorização de funcionamento fora estabelecida pelo Conselho Estadual de Educação, em Janeiro de 1968. Os memoráveis cirurgiões dentistas Pedro Antônio Carneiro Iório, Alvanir de Aparecida Machado, Celso Ribeiro de Souza, Afrânio Furtado, Ernestino Bastos, além de participarem da fundação e administração da FOV, foram seus professores durante muitos anos. Por 44 anos, o curso funcionou no prédio do antigo Hospital Alzira Vargas, sendo transferido em 2012 no Campus I.

Contados em 50 anos de história, os cursos projetam o nome de Valença por todo país, orgulhando alunos e egressos ao levarem por toda sua carreira o nome do melhor Centro de Ensino Superior do Brasil.

CESVA/FAA conquista mais uma referência nacional

Junto ao Município, é o primeiro Centro de Ensino do país a formalizar a implantação do COAPES

Mais uma vez o CESVA/FAA está em primeiro lugar no país! O bairro Spalla II ganhou uma Unidade Básica de Saúde – UBS – inaugurada na última sexta-feira (06). O evento contou com a participação de representantes do Centro de Ensino Superior de Valença, Diretores do Hospital Escola Luiz Gioseffi Jannuzzi e do Município, que celebraram a parceria através do programa federal COAPES, com o objetivo de garantir aos acadêmicos da área da saúde uma atuação supervisionada na rede pública de saúde. O CESVA/FAA é pioneiro a formalizar a implantação do programa federal “Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde”.

Esta unidade é mais um diferencial do melhor Centro de Ensino Superior do país, que conquista mais um espaço onde oferecerá a seus acadêmicos um instrumento para o aprimoramento da formação profissional. A parceria existe desde outubro de 2017.

“Eu não tenho dúvida que foi um avanço muito grande para a Atenção Primária deste município”, comemorou o diretor acadêmico do CESVA/FAA, José Rogério Moura de Almeida Neto, agradecendo o apoio do Município. Ele contou que, desde 2013, quando lançou a possibilidade de estabelecer o COAPES com a Prefeitura Municipal o CESVA/FAA havia sinalizado a intenção de formalizar tal parceria. “Foi muito tempo de trabalho”, destaca.

COAPES

O COAPES possui regras, contrapartidas e demais compromissos pactuados entre as instituições de ensino e os gestores municipais e estaduais do SUS. Essa formalização dará mais garantia para que os estudantes da área da saúde possam atuar de forma supervisionada na rede pública de saúde, especialmente nas unidades básicas de saúde (UBS). O Contrato Organizativo é uma das inovações presentes no Programa Mais Médicos, que tem no eixo educacional como ponto crucial.

“É um novo modelo de gestão e um novo implemento na parte técnica, onde é feita a capacitação da equipe e uma série de fatores que vem a incrementar e ofertar uma Atenção Primária diferenciada para os valencianos”, explica o diretor acadêmico do CESVA/FAA que o contrato organizativo é fundamental para a instituição, possibilitando um cenário de prática que hoje é uma das indicações do Ministério da Saúde e Ministério da Educação, através do Programa Mais Médicos e das Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Medicina, onde grande parte da formação do médico hoje é focada na Atenção Primária. “É bom para nossa Instituição, nossos alunos, nossos futuros profissionais e, sobretudo, para o município, onde atenderemos melhor à população”.

O objetivo da cogestão em saúde entre o CESVA/FAA e o Município é priorizar a Atenção Primária à Saúde, dando à instituição de ensino uma parcela desta responsabilidade, que visa construir um novo modelo de Atenção Primária em Valença, com médicos atuando 40 horas semanais e profissionais da saúde trabalhando em tempo integral nas unidades, abertas de segunda a sexta-feira.

“Neste cenário de mudança, nós mudamos primeiro. Fomos o primeiro curso de Medicina do país a celebrar o COAPES com o município”, ressalta o diretor acadêmico.

De olho na conjuntivite!

Doença tem ocasionado mais de 100 atendimentos diários no Hospital Escola

Algumas doenças encontram seu ápice no verão, e a conjuntivite é uma delas. Caracterizada pela vermelhidão e inchaço nos olhos, é altamente contagiosa. O que nem todos sabem é que a conjuntivite não é transmitida pelo ar. A razão por trás desse mito é o fato de que basta encostar no muco, secreção, ou cumprimentar uma pessoa contaminada (e que não tomou providências de higiene das mãos e do rosto) para acontecer a transmissão. O mesmo acontece se a pessoa infectada compartilhar objetos pessoais com outros. Como toalhas, óculos, lençóis, fronhas de travesseiros etc. O ideal é que a pessoa com conjuntivite evite o contato com outros durante a fase de transmissão da doença.

Cintia Cunha, enfermeira responsável pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar – CCIH – do Hospital Escola Luiz Gioseffi Jannuzzi conta que Nos últimos 15 dias os índices aumentaram muito, em comparação ao mesmo período do ano passado. Em 2017 havia entre 10 e 15 notificações por dia e já neste ano são cerca de 80 a 135 atendimentos por dia. Ela explica que a conjuntivite é uma doença que se caracteriza pela inflamação da conjuntiva e é causada por agentes tóxicos, que podem ser alergias, bactérias ou vírus.

Tal aumento nos atendimentos alertou a direção do hospital para que fossem buscadas todas as medidas necessárias para prevenção e no atendimento, como treinamento dos profissionais de saúde, equipe multidisciplinar e até mesmo profissionais das áreas administrativas. Foi preparada uma sala de espera com pacientes que estão aguardando atendimento no Pronto Socorro e no Ambulatório, onde são orientados quanto à prevenção. Em algumas ocasiões, como aos finais de semana, o número chega a aumentar para 200 atendimentos de pacientes com conjuntivite.

Prevenção

De acordo com Cintia, algumas pessoas acham difícil de prevenir: “Algumas pessoas acham muito difícil porque elas têm a ilusão de que vem pelo ar, mas a gente pega principalmente através do contato, através das mãos”, explica que a prevenção é com a lavagem das mãos, uso do álcool em gel, evitar compartilhar toalhas de rosto, não compartilhar maquiagens de outras pessoas e óculos de natação, por exemplo. Além destas medidas, é importante que não sejam utilizadas pomadas e colírios sem a prescrição médica.

Sintomas

  • Irritação nos olhos ou olhos avermelhados;
  • inchaço nas pálpebras;
  • sensação de areia nos olhos;
  • intolerância à luz;
  • aumento da secreção ocular;
  • lacrimejamento.

Cintia alerta: “Ao apresentar estes sintomas, venha direto ao médico!” – o paciente será atendido através do Pronto Socorro e será feita o acolhimento com classificação de risco, direcionando ao médico plantonista. A enfermeira responsável do CCIH chama atenção para que seja tomada a medida infalível para conjuntivite: a lavagem das mãos, utilização do álcool em gel e evitar levar as mãos aos olhos.