Ano de Jubileu é aberto com chave de ouro

CESVA/FAA celebra 50 anos de seus cursos em grande estilo

 

Maio foi um mês especial para o Centro de Ensino Superior de Valença – CESVA/FAA – quando os cursos de Direito, Medicina e Odontologia, referências no cenário nacional, comemoraram 50 anos de criação. Nos dias 03, 23 e 25, no Centro de Eventos do Campus I, aconteceram as solenidades, com direito à casa cheia e homenagem aos alunos das primeiras turmas.

O curso de Direito inaugurou as comemorações do Jubileu de Ouro no dia 03 de maio (quinta-feira) e recebeu ilustres presenças, como do ex-aluno e ex-professor, o Desembargador Doutor Celso Peres, e também do Professor Doutor Gustavo Teppedino, que palestrou sobre o tema “Normas Constitucionais e Relações Primárias”. O momento mais emocionante foi a homenagem aos alunos da primeira turma, que receberam diplomas simbólicos e foram chamados na abertura da cerimônia, com discurso do orador da turma, formada em 1972, Nélio Freire.

Abrindo o V Congresso das Ligas Acadêmicas – CLAM – no dia 23 de maio (quarta-feira) foi a vez do curso de Medicina comemorar os 50 anos de criação. A cerimônia contou com a participação de alunos e ex-alunos da FMV em uma emocionante homenagem com o discurso do aluno matrícula 001, Arnaldo Mazza, e dos membros da Associação de Ex-Alunos, Diney e Sylvia Loureiro.

Na sexta-feira (25) o curso de Odontologia celebrou seus 50 anos durante todo o dia no Centro de Eventos do Campus I, com três palestras de cirurgiões-dentistas renomados nacional e internacionalmente: Dr. Rafael Andreiolo, e dos ex-alunos da FOV, o Prof. João Carnio, da turma de 1982, e do professor Marcelo Ferraz, ex-aluno da turma de 1989. Teve a participação de grandes empresas do ramo da Odontologia que expuseram seus produtos. Fechando o dia, a solenidade do jubileu de ouro homenageou alunos, professores e colaboradores que fizeram parte das cinco décadas da FOV, com discurso do professor da primeira turma, Outair Bastazini.

 

Um pouco dos 50 anos

Em 1967, dois anos após a criação da Fundação Dom André Arcoverde, foi fundado o curso de Direito da FAA, único no ensino jurídico do interior do Sul Fluminense. Com o intuito de oferecer formação jurídica à população valenciana, iniciou as atividades em 1968 e, aberta a primeira turma, se instalou em salas do Colégio São José. Ao longo das cinco décadas, o curso de Direito obteve importantes classificações pelo Ministério da Educação – MEC – como o conceito A, hoje nota 5, pelo Ministério da Educação. Sempre muito bem avaliado pelo MEC, com notas que o colocam entre os melhores do estado e do país, tendo formado cerca de 5 mil bacharéis.

Medicina, hoje o melhor curso do estado do Rio de Janeiro e terceira melhor do país, passou por décadas de lutas e conquistas, a começar por sua criação, consequência da manifestação pública, realizada por jovens aprovados na Faculdade Nacional de Medicina, que funcionava no Prédio da Urca, e passou a funcionar na Ilha do Fundão. No período desta transição houve a redução do número de vagas. Os alunos, aprovados no vestibular, e não chamados, foram conhecidos como “Excedentes”. Deste grupo, iniciou-se um movimento reivindicando suas vagas na faculdade de Medicina. Entre idas e vindas à Brasília com tentativas de falar com o Presidente da época, o Marechal Costa e Silva e com sua esposa, Yolanda Barbosa Costa e Silva, tiveram contato com o presidente da Fundação Dom André Arcoverde na época, Luiz Gioseffi Jannuzzi, que expôs a ideia de criação da Faculdade de Medicina.

Os alunos foram à Valença para conhecer a cidade e conversar com o Presidente da instituição. Após conseguir uma reunião com o Ministro da Educação da época, Tarso Dutra, apresentaram o projeto de criação do curso e, no dia 03 de junho de 1968 foi efetuada a assinatura de parceria entre o Ministério da Educação e a Fundação Dom André Arcoverde para que fosse destinada verba para instalação da Faculdade de Medicina de Valença. O dia 31 de Agosto de 1968 é a data oficial de criação do curso, tendo como primeiro diretor o professor Pedro Batista Oliveira Neto. As atividades iniciaram nas dependências da Santa Casa da Misericórdia, e a primeira turma foi formada por cerca de quatrocentos jovens.

Já o curso de Odontologia é hoje o melhor do estado do Rio de Janeiro e, em seus 50 anos de história, através de suas clínicas e de seus egressos de graduação e pós-graduação, presta atendimento de qualidade à cidade de Valença e seu entorno.

Em 1962 os cirurgiões dentistas Pedro Iório, Alvanir Machado, Afrânio Furtado, Celso Ribeiro, Ernestino Bastos, Denizart de Paiva, Paulo José Jannuzzi e Raul Giesta tiveram a iniciativa de fundar a Associação Brasileira de Odontologia de Valença – ABO. Essa entidade de classe foi o embrião para a criação da atual Faculdade de Odontologia. A autorização de funcionamento fora estabelecida pelo Conselho Estadual de Educação, em Janeiro de 1968. Os memoráveis cirurgiões dentistas Pedro Antônio Carneiro Iório, Alvanir de Aparecida Machado, Celso Ribeiro de Souza, Afrânio Furtado, Ernestino Bastos, além de participarem da fundação e administração da FOV, foram seus professores durante muitos anos. Por 44 anos, o curso funcionou no prédio do antigo Hospital Alzira Vargas, sendo transferido em 2012 no Campus I.

Contados em 50 anos de história, os cursos projetam o nome de Valença por todo país, orgulhando alunos e egressos ao levarem por toda sua carreira o nome do melhor Centro de Ensino Superior do Brasil.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.